segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Sempre em frente, nunca recuar

Não é bem a BBC, mas não deixa de ser uma evolução. Depois de uma chamada rápida naquele jornaleco da TVBV (passou na quinta feira daquela semana), temos agora uma entrevista ao vivo agendada para um programa da TVCOM (rede a cabo de alcance estadual), sexta feira agora, 20:30. Horário nobre e tudo, com a possível participação dos cinco duelistas. E quinta agora vai ter mais uma entrevista para um canal local de Balneário Camboriú. É, a brincadeira está rendendo... Espero que essa divulgação toda resulte em mais leitores fiéis, votantes e comentantes!


Mas como não é o Duelo que paga minhas contas, a dissertação segue tomando forma. Escrevi umas 30 páginas até agora. Pode parecer pouco, mas como estou escrevendo bem por cima ainda, é muito conteúdo condensado. Cada parágrafo que escrevo penso que daria para se tornar um capítulo. Talvez eu esteja querendo mexer com coisa de mais colocando empenho de menos nisso. Mas algumas coisas que o pessoal considera tão complicado me parecem tão simples... Bom, vamos ver qual é.

O que percebo é que estou trabalhando dentro de um paradigma completamente diferente dos existentes. O meu relativismo moral chega a me assustar às vezes. Mas é impressionante como ele consegue simplificar coisas que parecem tão complicadas às vezes. E - só para ficar no chavão literário da dicotomia - como ele complica aquilo que é parece simples... Sim, eu escrevi 17 linhas sobre por que ficar vivo é um bom argumento para manter o mundo inteiro. E podia escrever muito mais...

4 comentários:

Marina Melz disse...

antes de ser um grande biólogo, cientista e todas essas coisas estranhas, tu é escritor. tudo bem que como escritor tu é mais estranho que todos os cientistas e biólogos juntos. mas eu gosto bem mais.

Rodrigo Oliveira disse...

samaeeeeeeeeeeeeeeellllll!

Flavia disse...

Ah... eu quero ver essas reportagens!

E aqui, já escreveu 30 páginas??
Queria ter tanto assim!!

Quando vem pra cá?

Amanda disse...

DEDO